sábado, 1 de setembro de 2018

FESTA DE CASAMENTO

Domingo - hoje.   O Rei casa com a Dama, fazendo desta a sua Rainha.  Não são as núpcias alquímicas. Mas que há muita química, bom, deve haver. Padrinhos? Seixos do género feminino. E ainda é ajudado por Zeus: o Carmo, código de Poder, não cai. E  a Trindade, iluminada, muito menos. Da Terra das Facas, há muitos anos atrás, me enviaram uma - com a qual eu apenas corto ... o pão e a fruta. Que o meu baralho inócuo corta a faca que me enviaram que nas minhas mãos dessa primeira é diferente. E nas minhas mãos nenhuma faca corta o meu baralho.    Quero dizer, ... não sou de tais artes praticante.

Do casamento, cujo banquete não é numa ilha senão num continente, fazem segredo - segredo fundeado em mais profunda mentira.                Porquê a mistificação, a ocultação, a mentira!?        

É que levaram de mim a minha Noiva - e escondem o crime. Sempre por pouco tempo.


Um de Setembro de 2018,
Maria João Aguiar da Cunha




sábado, 2 de junho de 2018

Carta(da) oblíqua


António Tabucchii…? Pereira está afirmada.

Karne.


O Major Lourenço será o joker dos magos?